Na noite de Natal, enquanto a S. ajudava a fazer o jantar o Diogo perguntou se queríamos ajuda.

 

Dissemos que, embora já conscientes que ele em vez de ajudar deixa tudo numa confusão tremenda.

 

Demos-lhe então a tarefa de lavar as couves (claro que as lavámos novamente, mas pelo menos sentíu-se útil)...

 

... Nisto pede-nos uma faca.

 

S. : "Diogo as facas são perigosas, para que queres?"

 

Diogo: "Para cortar os ossos das couves!"

 

 

Os ossos das couves a que se referia eram os talos...   Risota geral, claro está!

 

tags: ,
publicado por pirikos às 15:19