A sua gravidez, sétimo mês

 

REGRESSO AO FUTURO

 

Agora que já está próximo o momento em que poderá abraçar o seu bebé, é provável que as suas emoções sejam mais intensas a cada dia que passa. É inclusive possível que a entristeça ter que cortar este vínculo único que supõe ter com o bebé no seu interior. Em qualquer caso, tenha paciência perante as dificuldades e desfrute destes meses finais.

 

 

Como está a desenvolver-se
(Pela Dra. Suzanne Dixon e o Dr. Jim Thornton.)

A PRÁTICA FAZ A PERFEIÇÃO

 

Os órgãos do bebé alcançaram um estado de desenvolvimento suficiente para que comece a pô-los à prova. Os pulmões estão a dividir-se e começam a trabalhar (se bem que na realidade o bebé ainda não respire). Os seus rins já produzem com regularidade urina que se mistura com o líquido amniótico. O bebé engole este líquido e volta a “respirá-lo”. Esta reciclagem ajuda os seus pulmões, intestinos e rins a praticar as suas tarefas de respiração, digestão e eliminação.

 

OS SEUS OLHOS ESTÃO MUITO OCUPADOS Os olhos do bebé estão muito ocupados ultimamente. Pode abri-los e fechá-los e olhar em sua volta. Às 30 semanas já é capaz de coordenar os movimentos dos seus olhos e do seu corpo. Por exemplo, pestanejará e fixará o olhar se o abdómen da mãe receber uma luz brilhante.

CABELO TEMPORÁRIO Se bem que o bebé tenha um suave cabelo na cabeça, é provável que a cor definitiva seja mais clara e perdê-lo-á num prazo de um ou dois meses após o parto. Agora pesa cerca de 1 kg e mede entre 35 e 38 centímetros de comprimento.

 

 

Cuidado da mãe
(Pela Dra. Margaret Comerford Freda e o Dr. Jim Thornton)

INCÓMODOS DO TERCEIRO TRIMESTRE

 

Já está mais perto do que nunca do momento de ver o seu bebé. Mas talvez ainda tenha de suportar algumas novas dores antes de dar à luz. O aumento de peso e a pressão exercida pelo bebé implicam os seus próprios incómodos.

 

CONSELHOS PARA RESPIRAR MELHOR

 

 O útero aumenta de tamanho no abdómen e pressiona o diafragma, que por sua vez exerce pressão sobre os pulmões. Isto faz com que possa ser mais difícil respirar, inclusive deitada. Neste caso, experimente dormir um pouco “encaixada”, rodeada de almofadas que lhe sirvam de apoio.

 

SENSAÇÕES INTESTINAIS

 

Durante a gestação, todo o sistema gastrointestinal fica mais lento e os músculos do estômago e do esófago relaxam. Por este motivo, os ácidos gástricos podem fazer refluxo, provocando azia e indigestão. Para aliviar estes sintomas, faça pequenas e frequentes refeições e evite os alimentos gordos. Também convém manter-se na posição vertical depois de comer.

 

 

Alimentação adequada

(Pela Dra. Margaret Comerford Freda e o Dr. Jim Thornton) 

MINERAIS IMPRESCINDÍVEIS

 

Talvez esteja a tomar um suplemento vitamínico pré-natal, mas também é essencial obter vitaminas e minerais dos alimentos, especialmente cálcio e ferro.

 

O CÁLCIO É um elemento fundamental para a formação dos ossos e dentes do bebé e também ajuda a conservar a resistência óssea da mãe. As mulheres com menos de 19 anos necessitam de 1.300 miligramas diários. A partir desta idade, necessitam de 1.000 mg diários.

 

Cada uma das seguintes doses contém 300 mg de cálcio. Trate de consumir quatro destas doses por dia.
• Cerca de um quarto de litro de leite ou 250 gramas de iogurte.
• 40 gramas de queijo duro.
• Entre 40 a 60 gramas de queijo curado.
• 350 gramas de legumes frescos, cozidos.

 

O FERRO O ferro ajuda a fabricar células de sangue e previne a anemia. As grávidas necessitam de 30 mg diários de ferro. É conveniente obter o ferro dos alimentos, visto que os suplementos de ferro podem provocar obstipação, algo que possivelmente já lhe está a causar problemas. No entanto, a maioria das mulheres necessita de tomar suplementos de ferro durante a gravidez, porque é difícil obter todo o ferro necessário exclusivamente através da dieta.

 

Trate de consumir pelo menos quatro doses diárias destes alimentos ricos em ferro:
• 125 gramas de fruta, como damascos, uvas ou ameixas secas (as ameixas frescas também são adequadas).
• 250 gramas de feijão, ervilhas ou lentilhas.
• 250 gramas de legumes de folha escura.
• 1 torrada de pão integral ou cerca de 30 gramas de cereais integrais.
• Cerca de 60 gramas de amêndoas ou nozes.
• Cerca de 60 gramas de carne vermelha.

 

 

À espera


(Pela Dra. Dra. Suzanne Dixon e o Dr. Jim Thornton)

A ALIMENTAÇÃO E O ALEITAMENTO MATERNO

 

A natureza deu-lhe todas as facilidades para dar peito ao seu bebé. O corpo da mãe produz as quantidades adequadas dos nutrientes de alta qualidade que o bebé necessita. Se bem que não seja preciso que coma alimentos especiais enquanto dá peito, convém que mantenha uma dieta equilibrada em benefício da saúde de ambos.

 

O PERCURSO DO LEITE

 

 Lamentavelmente, no leite materno podem encontrar-se coisas boas e más. O álcool, as drogas e alguns medicamentos podem passar da mãe para o filho enquanto lhe dá peito. Antes de consumir qualquer fármaco é importante consultar o seu médico.

 

NÃO É BRINCADEIRA Se era fumadora e deixou de fumar ao ficar grávida, não volte a fumar enquanto der peito visto que passará a nicotina e outras toxinas para o seu bebé. O fumo ambiental cria riscos adicionais para o bebé. Mantenha um ambiente sem fumos... para ambos!

 


Para os pais

 
Pelo Dr. Lawrence Kutner e o Dr. Jim Thornton

 

O MELHOR APOIO

 

Alguns homens preparam-se para a chegada do bebé pondo em prática novos projectos, como decorar o quarto do bebé ou fazer horas extraordinárias no trabalho. Estes são esforços louváveis, mas não se deixe levar demasiado. Lembre-se de que a sua companheira necessita de muita atenção nestes momentos. Por vezes não há tempo melhor empregue do que os cônjuges estarem juntos sem fazerem absolutamente nada.

 

 

Informação Retirada de: www.dodot.com

 

publicado por pirikos às 09:49