Pirikos

pesquisar

 
Quarta-feira, 14 / 12 / 11

Há semanas que não deveriam existir

E estas (e as duas anteriores) é uma delas, ora vejamos:

  • estou com uma brutal amigdalite que não consigo falar, engolir, nada...;
  • o Afonso continua a acordar 24537 vezes por noite e berra de tal maneira que acorda o prédio inteiro;
  • Cheira-me que o Afonso está a ficar doente, tem febres baixitas, mas estando eu assim e na creche já foi um para casa com varicela...;
  • O Diogo (ai ai, esta é a parte que me custa mais) não quer comer, literalmente. Já tentámos de tudo com recompensas, com castigos, a bem a mal, eu sei lá. Inventa tudo para não comer (doi-lhe a barriga, o joelho, provoca vómitos, está barulho e as coisas mais descabidas). Na escola também anda a fazer a mesma fita e ao que tudo indica é do foro psicológico, isto é, viaja "na maionese", inventa histórias só para não comer. Claro que há sempre quem diga - deixa-o ter fome que ele come. Sabem quantas vezes isto já aconteceu? O Diogo é do tipo de miudo que se não o lembrármos ele pura e simplesmente não come (nunca me hei-de esquecer do Agosto do seu primeiro anito em que a única coisa que comia era a papa do lanche, e o leite de manhã e à noite, e agora nem isso).
Posto isto, e uma vez que fui obrigada a ficar de molho em casa (com um carradão de testes, miseráveis, e autoavaliações para fazer) vou ali dar duas cabeçadas e já venho. Ah, e já estou a ficar elegante à força, ando há 3 dias sem conseguir comer nada, até para beber água me contorço toda. Está bonito!
publicado por pirikos às 14:51
Sábado, 26 / 03 / 11

Ando a precisar de uma reviravolta

 

 

 

 

Ando a precisar de cuidar de mim.

 

Não que esteja farta de cuidar do(s) meu(s) piriko(s), nada disso, antes pelo contrário. Mas preciso de me valorizar, de voltar à minha antiga forma e de... gostar de mim.

 

Se o trabalho iria contribuir para me sentir melhor? Sim, sem dúvida. Mas não este ano lectivo, não com um ano carregado de turmas complicadas, três níveis e, principalmente, um nível que nunca dei. Isso implicaria ficar maluca...

 

...Maluca por ter de levantar os miúdos de madrugada, sozinha porque o L. já está a caminho da escola há algum tempo; deixá-los na escola/avó, ir para e a escola e não poder chegar atrasada 5 min. ou então teria uma bela falta injustificada; enfrentar turmas complicadas (ao que parece, pela colega que me está a substituir, são turmas de fugir com casos complicados e estupefacientes à mistura); chegar a casa e ter de prepara um monte de aulas, corrigir trabalhos e afins (acrescido do facto de ser tudo do zero, já que um dos níveis nunca dei); ir buscar os pirikos; fazer jantar; dar banhos; jantar; tentar enfiá-los na cama (a tarefa mais desesperante por estes lados); após umas horas na tarefa anterior ir completamente stressada acabar de preparar as aulas, sempre com a sensação de que não vou conseguir terminar (no final consigo sempre mas é um stress; maldito perfeccionismo que desgasta e não consigo mudar); ir à cama umas (poucas) horitas para me levantar 23517635 vezes para dar de mamar, tapar o Diogo que insiste em destapar-se, pô-lo a fazer chichi, dar-lhe água e afins; acordar de madrugada; arranjar-me a rezar para que nenhum deles acorde entretanto; começar a dar o leite ao Diogo e rezar para que o Afonso não acorde entretanto ou dar de mamar ao Afonso e trocar-lhe a fralda (caso ele tenha acordado entretanto) e rezar para que o Diogo não acorde aos berros e a chorar; preparar o outro piriko e entreter o outro; tomar pequeno almoço; arrancá-los de casa (o Diogo é um filme, todos os dias chora a dizer que não quer ir para a escola) e... repetir o processo todo!

 

Mas confesso, tenho saudades da escola, dos alunos, dos colegas...

 

... mas é tão bom ver o Afonso evoluir (e que evolução, tem sido alucinante, mas fica para outro post) e acima de tudo não colapsar no meio daquela salganhada que descrevi.

 

 

Sendo assim, resta-me cuidar de mim, olhar-me no espelho e gostar do que vejo... Mandar os kg a mais embora (maldita boca); ser amiga da balança; ir às compras e gostar de experimentar porque até me serve... Ora, esta é a batalha que tenho de travar imediatamente para me sentir bem. Mas é uma tarefa tão difícil... Quem me conhece sabe que se há coisa que eu adoro é comer. Dietas para mim são, ui... Ok, eu sei que não estou balofa e que para os 21 kg que enfardei já mandei mais de 17 à fava, mas faltam 3 a 4 kg para me sentir bem, conseguir vestir uma camisola minha sem me irritar com a barriga e despir a camisola com vontade de a rasgar.

 

Por tudo isto, aqui me vou comprometer (ai, ai, tenho de conseguir) em me portar melhor com a boca. E se alguma alminha caridosa me ficar com o Afonso uma hora e meia dois dias por semana meter-me numa ginástica.

 

 

1ª Etapa - comprar uma balança nova (sim parti a outra mula! Não, não foi a pesar-me! E também não foi de propósito!, toquei-lhe sem querer e estilhaçou-se toda)

publicado por pirikos às 11:18
Sábado, 26 / 02 / 11

E passados 50 minutos

continua a chorar e a soluçar!

publicado por pirikos às 00:42
Sábado, 26 / 02 / 11

Tormento e coração apertado

é o que sinto neste preciso momento.

 

O Afonso chora inconsolável depois de ter mamado e dormido 1h. Tem sido assim todas as noites. Estou exausta!

 

Não sei o que o motiva a acordar assim. Na mama vai sussegando mas passado pouco tempo acorda. Biberão não quer, nem com leite nem com papa líquida...

 

O L. obrigou-me a sair do quarto, diz que tem de chorar até perceber que é para dormir. Sei que em princípio tem razão, já passamos pelo Diogo e não queríamos cair no mesmo erro: vício de mama e colo. Só por volta dos 2 anos começou a sussegar e ainda assim...

 

Mas estou desesperada. Não aguento de cansaço e também não o consigo ouvir chorar desta maneira.

 

Deveria começar a trabalhar na 2ª feira, mas a exaustão é tal (e também por uma questão de doença familiar), vi-me "obrigada" a prolongar a licença por mais 30 dias (a 25% da remuneração). Só de pensar em preparar as aulas começo a tremer... olho para os livros e sinto um cansaço tal...

 

Sinto-me a ir a baixo mas sei que não posso. Tenho 2 meninos para cuidar.

 

Preciso de força.

 

 

 

P.S. - sei que me vou arrepender de ter escrito isto, mas precisava de desabafar. Nem vou rever o texto...

publicado por pirikos às 00:14
Quinta-feira, 17 / 02 / 11

Choro compulsivo

A febre do piriko Afonso, felizmente, passou.

 

Continua com muita tosse e especturação.

 

 

Agora deu chorar desalmadamente, horas a fio. Berra com um choro típico de dor e não conseguimos descobrir o porquê.

 

São 22:45h e ele está a chorar desde as 19:30h...

 

Neste momento o L. espetou-o no ovo e foi dar uma volta pela cidade a ver se o adormece. E quando chegamos a este ponto (foi assim do Diogo) é porque estamos no limite...

 

 

... Estou de rastos, cansadíssima! Há mais de uma semana que não sei o que é pregar olho, não sei que faça.

Quero vê-lo bem e sinto-me impotente.

Tem passado as noites a fazer sonos de 1:30h no máximo e acorda aos berros. Se o deito é pior a emenda que o soneto.

 

Estou a ver o caso mal parado e ainda por cima encontro-me a 1 escassa semana de começar a trabalhar. Tenho aulas para prepara e ainda não peguei num único livro.

 

 

Vai ser bonito!

publicado por pirikos às 22:43
Map
Um blog sobre a aventura da gravidez e da maternidade!

O Diogo em Imagens

Abril 2012

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

mais comentados

mais sobre mim

Uma família de Pirikos...