Pirikos

pesquisar

 
Segunda-feira, 29 / 11 / 10

Parto III

Entrei na sala de partos eram 2 e pico da manhã.

 

Fui observada por um enfermeiro muito simpático que me disse: "já tem condições óptimas para levar epidural, quando quiser é só dizer"

 

Como ainda não tinha dores nenhumas disse-lhe que ia aguardar mais um pouco desde que ele me fosse observando, pois quando foi do Diogo só fui observada estava com 5 cm e já não me queriam dar epidural.

 

As horas foram passando e a dilatação não adiantava. Comecei a ter um desconforto mais forte (nada de especial, mas como já sabia o que vinha a seguir...) e pedi epidural.

 

Num instante colocaram a santa epidural e passado cerca de uma hora administraram ocitocina para acelerar a coisa.

 

Eram quase 7:30h da manhã e não havia grande evolução. Comecei a temer pois detesto as mudanças de turno (devo ter um dedo que adivinha).

 

Mudou o turno e entrou ao serviço um enfermeiro com uns "tiques estranhos". Observou-me, aumentou-me a ocitocina e disse-me para aguardar. Perguntei-lhe pela epidural porque estava quase a acabar aquela dose e ele disse que não acabava, a máquina apitava e eles colocavam mais.

 

 

Mas a verdade é que as contracções começaram a fazer-se sentir e eu pedi para aumentar a dose. Pois o parvalhão veio com a conversa que isso eram modernices e que as nossas mães e avós tinham feito tudo ao natural e eram umas grandes mulheres e blá, blá, blá.

Apeteceu-me dizer-lhe umas coisinhas mas depois quem as pagava era eu e engoli em seco.

 

Passado um pouco rebentaram as águas e chamei o enfermeiro. Veio o enfermeiro e julgo que uma enfermeira auxiliar observarem-me. Comentaram que tinha mecónio, ao que eu fiquei apreensiva, pois sabia bem que era sinal de sofrimento para o bebé. O enfermeiro tentou descansar-me mas não me convenceu.

 

Observou-me e achou estranho o bebé não descer. Mandou-me fazer força e observou novamente. Olhou para a enfermeira e fez uma cara estranha ao dizer que estava a mexer numa orelha e não na parte de cima da cabecita do bebé.

 

Não gostei nem um pouco da cara da enfermeira!!!

 

O enfermeiro voltou a observar-me, mandou-me fazer força e disse: "afinal não é uma orelha, é um olho. Vou chamar um médico, acho que o parto tem de ser diferente".

 

Gelei naquele momento. Percebi que o bebé não estava bem posicionado, embora não me tivesse ainda apercebido da gravidade da situação. Gelei mais por pensar que o enfermeiro podia ter lesionado o bebé no olho.

 

Chegou uma médica que me observou e disse: "Por mais vontade de fazer força que tenha, por amor de Deus, não faça. Temos de ir para cesariana e tem de ser rápido".

 

Aí sim entrei em pânico (por dentro, exteriormente o que se via eram as lágrimas a rolarem-me cara abaixo)... o meu pequenito estava com os olhos e cana do nariz a bater na minha bacia, ao mais pequeno movimento poderia estar em risco de vida (pânico, pânico, pânico... chorei)

 

Num instante me preparam para o bloco e me fizeram uma cesariana. Correu tudo muito bem, embora tivesse de controlar a vontade de fazer força uma série de vezes (não foi fácil, mas só o saber que tinha o meu menino em risco fiz o possível e o impossível).

 

E assim nasceu o piriko Afonso, às 11:45h da manhã. Nem sei descrever o que senti quando o ouvi chorar e a médica me disse que era ele e que estava bem. Foi um momento mágico.

P.s: - Tadito, tinha a cabeça inchada devido à posição e vinha com sangue por baixo dos olhos devido ao toque do enfermeiro (mais uma vez o pânico de achar que estava lesionado).

publicado por pirikos às 20:19
Quinta-feira, 18 / 11 / 10

O Parto II

Durante o jantar do dia 28/09/2010 não parei de ouvir o pai piriko dizer que eu estava a ser negligente, que estava a sentir muitas contracções (embora não dolorosas) e que o piriko ainda ia nascer na auto-estrada.

 

Posto isto, e para não o ouvir, lá cedi e fomos à maternidade haviam de ser aí umas 22h.

 

Estávamos a pasar junto à povoação da Carapinheira, a cerca de 25 km de casa (para quem não sabe a MBB - Coimbra fica a cerca de 50 km de minha casa - Figueira da Foz) e eu mandei-o dar meia volta e regressar a casa pois as contracções pareciam estar menos ritmadas e uma vez que não eram dolorosas não devia ser mesmo para a altura.

 

Olhou para mim como quem me queria afogar e deu meia volta.

 

A minha sogra estava em nossa casa para a eventualidade de termos de ir a meio da noite para Coimbra e alguém tinha de ficar com o Diogo.

Eram cerca de 1h da manhã e o raio das contracções não paravam (não dolorosas) pelo que decidi vestir-me e avisei o pai piriko de que íamos a Coimbra. Desta vez olhou-me como quem me afogava se fosse falso alarme e eu o mandasse virar na Carapinheira. (A verdade é que eu continuava com a sensação de que ainda não era a altura, mas fiquei com a do "ainda nasce na auto-estrada" na cabeça)

 

Desta vez deixei chegar a Coimbra... Mas ainda hesitei para entrar na maternidade, mas depois de ver o olhar de ou entras ou tens o puto aqui porque eu faço-te o parto, lá fui eu!

 

Estava na hora de mudança de turno pelo que estive meia hora a fazer o registo só com uma enfermeira pois não estava nenhum médico ainda de serviço.

 

Após o registo mandou-me aguardar na sala de espera.

 

Disse ao pai piriko: "as contracções não estão tão ritmadas, vais ver que me vão mandar umas bocas foleiras pelo adiantado da hora e que não vim cá fazer nada e blá, blá, blá. Pois te garanto que se não for agora só cá volto quando as contracções estiverem de 2 em 2 minutos e bem dolorosas".

 

Olhou para mim, não disse nada mas deve ter pensado "anda mesmo maluca e eu que a ature".

 

Passado uns minutos chamaram-me para ser observada pela médica:

 

Médica: "Então com estas contracções todas não tem dores?"

Eu: "Não"

Médica: "Fantástico, vamos lá ver isso..."

 

Médica:"Vamos para a sala de partos!"

Eu:"O quê? mas eu não quero que o parto seja induzido Drª"

Médica: "Induzido? Ouviu o que eu disse? Vamos directas para a sala de partos, está com 3,5 dedos, aliás se forçar um bocadinho cabem 4, vai ser para hoje! Mas não quer ir é?"

Eu: "Quero, claro!"

 

Nem queria acreditar.

 

Chamaram o pai piriko e pediram-lhe a roupa do bebé. Ficou estupefacto e disse: "Mas vai nascer?"

 

A sério parecia um filme de doidos, nem parecia que era o segundo filho, mas como o 1º foi induzido a experiência o que já descrevi...

 

Vesti a bata maravilhosa (urgh) da maternidade e ouvi a médica telefonar para a sala de partos a dizer que ia entrar uma senhora em trabalho de parto, com umas contracções fantásticas e sem dores.

 

E lá fui eu, haviam de ser umas 2h e tal da matina...

publicado por pirikos às 14:40
Quinta-feira, 18 / 11 / 10

O Parto I

Na manhã de terça-feira, dia 28/09/10, lá fui eu ter com o médico para fazer uma avaliação intermédia até à data que o médico prevera (sexta, dia 31/09/10) para o nascimento do meu piriko Afonso.

 

Começámos por fazer uma eco: tudo normal (bebé e líquido), logo poderia esperar mais um pouco para o nascimento (sim, porque para além do médico ser dessa opinião, eu sempre manifestei a minha apreensão em induzirem-me o parto, fruto de uma experiência menos boa).

 

Seguiu-se o CTG...

... O enfermeiro, bastante simpático por sinal, instalou-me os aparelhos necessários e toca de fazer o registo. Começou logo a acusar contracções, ao que o enfermeiro me disse que era bom sinal, mas que em princípio eram espaçadas. Ok, confirmava o que andava a sentir, contracções não dolorosas. À medida que o tempo foi passando começo a aperceber-me que o enfermeiro olhava várias vezes para o registo e a cara dele mudava de feições.

Às páginas tantas surge uma enfermeira e espreita o registo. Franze as sobrancelhas e diz-me: - "Está cheia de contracções!".

Entretanto desligaram-me o CTG e mandaram-me aguardar pelo médico.

 

Levei o papel do registo comigo para mostrar ao médico e aguardei cá fora com o pai piriko.

 

Pai piriko: "então o que se passou? Vi-te a entrar na sala de indução e fiquei aflito, mas entretanto falei com o médico e ele disse-me que não era para já, estavas só a fazer um registo para uma avaliação intermédia."

 

Eu: "Pois..., só não sei o que ele vai fazer com isto!" (mostrei-lhe o registo cheio de contracções ritmadas em cerca de 6 minutos)

 

 

Entretanto chega o médico, chama-me e diz: "disseram-me que está cheia de contracções, é verdade?"

 

Eu: "mais ou menos, veja";

Médico:"Elá! Eu não era para a observar, mas lá terá de ser..."

 

Lá fui eu para a marquesa ser observada. A dilatação mantinha-se, permeável a 1,5/ 2 dedos. Poderia ainda aguardar, segundo o médico sexta ou sábado era os dias perfeitos.

 

Posto isto, volta para casa e aguardar.

 

Fui almoçar com a Pat. que fazia anos e depois fui até casa descansar até à hora de ir buscar o piriko Diogo à escola.

publicado por pirikos às 14:15
Terça-feira, 28 / 09 / 10

Ainda aqui estou (não sei bem é por quanto tempo)...

E lá fui eu pelas 9h da matina à Maternidade...

 

O obstetra começou por me fazer uma eco e estava tudo ok (o piriko estava a respirar bem e líquido ok)

 

Disse-me que a intenção da consulta era apenas fazer uma avaliação intermédia e que seria para sexta-feira, tal como já tínhamos falado.

 

Mandou-me fazer um CTG, na horrível sala de indução, pelo que foi gozando com a minha cara por saber que não gosto nem só um bocadinho dela.

 

O enfermeiro que acompanhou foi comentando que estava com umas contracções (até aqui nada de novo) e heis que entra uma enfermeira e me diz: -"Está com muitas contracções, veio à urgência?" Respondi que não, que estava apenas a ser avaliada pelo Dr. M.

 

Terminei o CTG e aguardei que o médico chegasse...

 

Quando o avistei, vinha com um sorriso algo malendreco e disse-me: "-Ouvi dizer que está cheia de contracções, é verdade?"

Mostrei-lhe o registo e a reacção foi: -"Elá, não era para a avaliar, mas vou ter de a ver!"

 

E lá fui eu. Ao colocar as luvas foi gozando comigo: "-Vou colocá-la em trabalho de parto!"... Olhei para ele com um ar fuzilante. Riu-se e disse-me que só ia observar.

 

A dilatação mantinha-se a mesma mas disse-me que era para quando ele (médico) quisesse. Lá lhe disse novamente que não queria ser induzida e que preferia que fosse mais natural, nem que tivesse de subir e descer Coimbra vezes sem conta. Acordávamos que voltaria lá caso tivesse sintomas (contracções regulares; rotura de membranas...), caso isso não acontecesse para voltar na sexta, com a mala e que não me deixava sair.

 

Vim para a Figueira, almocei com a P. que faz hoje anos e agora estou aqui com umas contracções que me parecem cada vez mais regulares. Vou fazer aqui um registo do espaçamento do tempo que estão a demorar, mas acho que vou dar um saltinho a Coimbra...

 

Ora se por um lado não quero ter o puto pelo caminho (como é óbvio) tenho sempre medo de encontrar alguém na urgência que decida acelerar a coisa e mandar-me para a tal salinha...

 

Chega de converseta, vou ali tomar uma banhoca e tentar decidir o que fazer...

publicado por pirikos às 20:48
Sexta-feira, 24 / 09 / 10

O Piriko ainda está no quentinho da mamã...

E às 39 semanas certinhas:

 

Chegámos à MBB pelas 9h da matina, fizemos CTG e tínhamos umas contraccções irrgulares...

 

Observação... colo mole e a mesma dilatação já referida. Bom líquido amniótico, pelo que lá voltamos na terça-feira (só para observar a evolução) e deverá, segundo o médico ser para dia 1/2 de Outubro, ou seja em plenas 40 semanas (diz que daí não passa).

 

Aguardemos então que o piriko se decida!

publicado por pirikos às 16:55
Quinta-feira, 23 / 09 / 10

Será Amanhã?

E amanhã pelas 9h da matina estarei a ser observada pelo obstetra que irá decidir se fico ou não no "hotel" da MBB...

 

... Sinto-me Ansiosa e ao mesmo tempo cheia de medo!

 

- "Ah e tal, é o teu 2º filho, vais na boa, nada é novo para ti e tal..."

 

Treta, estou a tremer que nem varas verdes. E se estou preparada? Acho que não, ainda me parece tão longe apesar de ser tão perto. Nem estou a acreditar que deve ser amanhã!!!!

 

QUE TUDO CORRA BEM, QUE TUDO CORRA BEM, QUE TUDO CORRA BEM, QUE TUDO CORRA BEM!!!

 

Bem, tenho ainda um monte de roupa para colocar em ordem. Do Afonso está tudo, mas quero deixar a do Diogo prontinha para a criança não andar com umas calças de bombazina e uma t-shirt, ou, com umas calças amarelas (credo, é óbvio que não tem calças amarelas) uma camisola roxa (credo, idem aspas) e um casaco às bolas cor-de-laranja (este conjunto ia ficar um mimo...), se é que me entendem, certo pai piriko?????????????????

 

 

QUERO PUTO VESTIDO DECENTEMENTE, TÁ?

 

 

(gajas, controlem a questão e não o deixem andar em tristes figurinhas, tá?

Gajo, desculpa lá, mas sabes bem como és, para ti está sempre bem.

Eu sei que ele é lindo, lindo e tudo lhe fica bem, mas há limites, tá????)

publicado por pirikos às 10:12
Domingo, 19 / 09 / 10

Mais do mesmo...

... Será possível que ainda continua a sair?????????

 

Terei eu rolhão mucoso até ao pescoço???

publicado por pirikos às 09:19
Sábado, 18 / 09 / 10

38 semanas

O início das 38 semanas tem sido recheados de peripécias, umas boas, algumas menos boas e outras péssimas (tão péssimas que nem vou aqui comentar, em respeito e admiração por um casal muito amigo e querido).

 

 

Então vejamos como estamos até ao momento:

 

 

 

Quinta-feira à tarde:

aula de ppp ... tudo normal, praticámos o período expulsivo, o papá piriko aprendeu o que tinha a aprender para participar e ajudar activamente no parto.

Falei com a enfermeira da ppp e confessei-lhe que ando cheia de "minhocas na cabeça" por achar que o piriko anda a mexer menos que o costume. Aconselhou-me a ir à urgência fazer um ctg...

... Na urgência: tensão a 15/9 (devia ser dos nervos, espero, pois a urina não acusou nada); fui observada pelo obstetra - 1,5 cm de dilatação e colo mole; mandou-me fazer ctg - contracções regulares de 7 em 7 minutos. Ponderaram que lá ficasse e eu pedi para não ficar (já sabia que se ficasse iam-me induzir o parto). Voltei para casa.

 

 

Quinta à noite:

contracções regulares de 5 em 5 minutos (todas elas nada dolorosas e portanto nunca tinha dado grande importancia, não fosse a médica da urgência dizer-me para estar alerta).

Telefonei ao meu GO e fui novamente às urgências da MBB. Novo ctg e... contracções a desaparecerem (acho que o piriko sabe que nao gosto nada daquele hotel); observaram-me e estava igual à tarde (1,5 cm de dilatação).

O meu GO foi fantástico, passou por lá (mas desencontramo-nos e depois ligou para lá a saber se eu tinha ficado internada... espero que no dia P (parto) também seja um porreiraço, tá?). conclusão - voltámos para casa.

 

 

Sexta de manhã:

saiu o rolhão mucoso (pensava eu que em grande quantidade); contracções irregulares e nada dolorosas.

 

 

Hoje:

saiu uma quantidade exorbitante (mesmo) de rolhão mucoso - uma langonha gelatina, acastanhada, escura que ainda continua a sair mas aos poucos (deve ser impossível sair mais depois daquela avalancha, digo eu).

Estive todo o dia no relax, pois preferia que ele esperasse por um dia da semana (o médico não está lá aos fds).

Fiz uma valente sesta com o meu piriko Diogo e estive a lambuzá-lo mimá-lo, pois sei que o tempo daqui para a frente vai ser escasso e estive a aproveitar os últimos cartuchos de filho único.

À noite vamos ter jantarada em casa de uns amigos para me empanturrar de porcarias deliciosas o que achamos que será o último jantar de convívio durante os próximos tempitos...

 

 

Agora:

Estou calma, quieta, com umas moinhas e contracções irregulares (sem dor) pelo que acho que ainda não é por agora. Mas como disse a médica da urgência, será para breve.

 

 

O meu GO na última consulta disse-me: - "se não nascer até lá, venha ter comigo à MBB no dia 24 (sexta-feira) e, pelo sim pelo não, traga a mala ;)

publicado por pirikos às 18:32
Terça-feira, 14 / 09 / 10

Kit para criopreservação

Acabei de receber o Kit para a criopreservação das células do cordão umbilical do piriko Afonso.

 

 

 

Já congelei o termoacumulador e agora é esperar que o meu piriko nasça SAUDÁVEL E PERFEITINHO.

 

 

 

Pequenote: assim que quiseres, estamos à tua espera para cuidar de ti, proteger-te, cheirar-te e tudo o resto...

publicado por pirikos às 11:40
Quinta-feira, 02 / 09 / 10

Ai, ui!

Estou a sentir cada esticão que se estende dos rins às coxas...

 

...Irra!

publicado por pirikos às 21:50
Map
Um blog sobre a aventura da gravidez e da maternidade!

O Diogo em Imagens

Abril 2012

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

mais comentados

mais sobre mim

subscrever feeds

Uma família de Pirikos...